quarta-feira, 6 de maio de 2009

Uma perfeita falsificação é o mesmo que uma original?

Num episódio de Sex and the city, Carry e suas amigas comprarm bolsas LV falsificadas. No fim, claro, em uma mansagem politicamente correta, elas decidem que não vale a pena.

Uma vez em NY comprei, influenciada por uma amiga, uma LV. Me deixei levar por aquelas lojinhas de Chinatown onde quando a polícia chega os lojistas abaixam as portas correndo e vira aquela correria.

Trouxe a bolsa e dei.

Mas as falsificadas são uma febre! Ande pelas ruas de Roma e veja como os camelôs te oferecem na surdina e as mulheres compram como loucas.
Gosto de bolsas de couro e autênticas, diferentes, com cores que complementem meu visual sempre monocormático.
Por isso, fiquei pensando se não uso falsificada por ideologia ou porque não gosto da bolsa, mesmo. Mas ainda sim fica a pergunta: uma perfeita falsificação é o mesmo que uma original?

11 comentários:

Claudia Acourt disse...

Ixi, vou ser moralista!!
Nao gosto de falsificado pela questao moral mesmo. Nao acho certo falsificar um produto para vender. E isso inclui bolsa, CD, oculos, remedio, namorado(rs) ... etc. Para mim è crime e, pior, é assumir para mim mesma que eu preciso de marca para sentir valor ou satisfaçao.
Pense vc, naquele seu livro que trabalhou com afinco, se dedicou e simplesmente é vendido com nome de outra pessoa?
Certa vez vi um video sobre como sao produzidas as malas LV, os detalhes, a valorizaçao do produto e tal. Depois, fiquei pensando nas falsificadas. Vi que nao dava na mesma.
Bem, eu adotei a postura. Compro o que tem realmente qualidade e faz parte do meu estilo. Nao sigo moda(detesto). Eu tenho o meu estilo e basta. Assim sendo, pouco me importa se o que compro tem marca ou nao. Basta ser realmente bom e nao seja falsificado.

Bjos

Luciana Håland disse...

Eu não compraria, aliás, também não compraria dessas marcas caríssimas, porque não cabem no meu bolso, e não vou fazer das tripas coracão pra ter uma bolsa LV, por exemplo. E as LV realmente não säo do meu gosto, acho feias, mas acredito que é mais pelo valor agregado a marca do que a estética dos modelos que vende.
Mas como disse Claudia, sobre o assumir que preciso de uma marca, eu não assumo, não preciso de uma marca pra me sentir bem e aceita por alguma rodinha.
No Brasil tem tantas empresas que produzem bolsas belíssimas, que acho bobeira comprar uma de marca cara de fora, pra quem tem dinheiro a rodo, tudo bem, mas pra quem não tem, acho bobagem.
Não é legal roubar a idéia do outro também.

Beijo

Dri - Everywhere disse...

Nao, NUNCA!
Nao soh pela questao de principio e anti-pirataria em geral, mas como uma boa apaixonada por bolsas (caras, infelizmente) que sou, o ato de comprar uma bolsa eh muito mais doque apenas usar um porta-treco no ombro.

Alem de todo o fator estilo-personalidade-combinacao-praticidade que uma bolsa tras a uma mulher, uma bolsa de marca tras por traz toda a ideologia da marca, e o desejo pelo luxo, pelo inalcansavel.
Tenho pouquissimas, pois geralmente as bolsas que gosto custam mmais que meu aluguel, mas mesmo assim NUNCA JAMAIS compraria uma falsificada. Por mais perfeita que seja. Mesmo que seja verdadeira (roubada ou segunda mao), mas que nao tenha aquele gosto de "eh minha. Juntei. Entrei na loja, escolhi o modelo, comprei, voltei pra casa com a sacolinha da loja".

Pura babaquice? Pode ser. Mas eh justamente essa a mistica que bens luxuosos criam nas pessoas.
As poucas bolsas designer que tenho representam justamente isso pra mim. O desejo, o dinheiro que juntei, e a satizfacao que tive de compra-las.

Uma falsificada, por mais perfeita que seja, voce sempre vai saber (mesmo que seja soh voce) que na verdade aquela sua ideologia eh uma farsa. Que sua LV veio de um pedaco de lencol rasgado numa esquina fedida a xixi em Roma. E logo, por mais perfeita que seja, nao tera nem um pouco do luxo e ideologia que a marca represneta pra voce.

Ou entao se vc "nao liga" pra marcas, why bother?
Existem tantas bolsas legais, de couro bom, precos acessiveis e sem marca por ai.
Meu dinheiro vale muito mais quando compro uma "desconhecida" de qualidade, doque se comprasse uma "conhecida" falsificada.

Cheers! Fla disse...

Sou contra pirataria em geral.Pelo trabalho moral mesmo, meus pais fazem um trabalho otimo no centro de revitalizacao e isso inclui tentar se livrar de camelos que sujam a cidade e vendem essas porcarias roubadas, falsificadas, etc, etc.
Nao gosto e como a Adriana falou, o sabor de saber que vc trabalhou e suou para conseguir algo e finalmente conseguiu, nao tem igual. Ateh hoje lembro meu primeiro computador, uma viagem para o Brasil que economizei por 6 meses para poder ir, etc, etc.

bjs

Fernanda Moreira disse...

Pensando no post, reparei que não tenho nenhuma bolsa falsi. Uma amiga compra sempre em SP!!!!! Eu não gosto muito. Nunca me interessei por nenhuma simplesmente por não suportar a ideia de ter algo falso comigo. Acho que meu lado fresco fala mais alto nesta questão. Só por isso. Mas, desprendendo da parte "marca" e material da coisa, não posso dizer que JAMAIS compraria uma!

Mary_Flor disse...

Eu não gastaria nem a pau milhares de reais em uma bolsa exclusiva, assinada pela marca que fosse.
Acho que mais vale uma bolsa baratinha, dscolada do que uma bolsa chique que sinceramente.. a falsificação fica tão bem feita que, vai saber se vc está pagando numa original, né?!
Tô fora dessas!

Bjs
Bom final de semana!^^

Carolina disse...

Olha uma vez, numa febre de turista em viagem, comprei uma mochila fake da Fendi super bem feita. Mas sabe que assim que cheguei em casa aquela bolsa perdeu o brilho? sei lá, achei tão falsinha...
Não curto a falsificação, me sinto meio piada de mim mesmo. Ilusão pura. Mas por outro é uma forma de saciar a fome de pessoas que não vivem sem uma marca.
Não faz a minha cabeça, mas se a pessoa curte e não tem jeito de comprar a verdadeira... Fazer o que?
Eu, nem que a vaca tussa gasto fortunas por bolsas de marca. Curto uma boa marca, mas não desperdiço rios de dinheiro por algo muito caro somente pela marca. Acho total non sense...
bjos meus

Maria Helena disse...

Vou ser bem sincera qdo digo que esse tipo de coisa não me incomoda muito. A única coisa que eu não compraria é se soubesse que se trata de produto roubado, mas imitação ou produto parecido, eu compro sim.
Se os originais tivessem um preço acessível a todos, a pirataria não existiria. Ela só acontece pq várias lojas, companhias e marcas, cobram preços exorbitantes, totalmente fora do poder aquisivito e da realidade da maioria dos brasileiros. Minha condição financeira, por exemplo, não me permite comprar vários produtos originais de marcas caras e de qualidade, que eu amaria ter, mas simplesmente não tenho condições. Poderia economizar? Poderia sim, mas posso garantir, que me levaria anos e mais anos para juntar o dinheiro necessário, sendo assim, pq devo me sentir culpada comprando um produto versão genérico, se eu dificilmente um dia terei condições de poder comprar um original? Não vou deixar de ter o que gosto só pq as pessoas acham moralmente errado comprar produtos-imitação.
Por exemplo, eu tenho uma bolsa muito parecida com uma LV, principalmente na cor e estampa. Infelizmente, não é uma original, mas é bem parecida. Comprei numa viajem a Argentina, a muitos anos atrás. Ídem para óculos. Tenho um Rayban lindo. Comprei não por causa do nome da marca, mas eu gosto desse estilo e modelo de óculos. Se minha condição financeira, infelizmente não me permite comprar um original, mas sim um parecido e mais barato, pq devo me privar?
Para quem vive no Brasil, ganhando 3 salários mínimos e tendo que pagar aluguel, plano de saúde, contas, escola de 2 filhos, realmente, sobra muito pouco no final do mês, mas nem por isso deixo de ter meus gostos, vaidade de mulher e comprar o que eu gosto e que meu bolso me permite. Devo me sentir culpada e envergonhada do meu humilde salário que nem sempre me permite comprar o que eu gostaria? É muito fácil dizer que nunca se compraria uma imitação, qdo se tem condição de comprar um original com certa facilidade ou qdo vc sabe que se economizar por um determinado tempo, vc terá o dinheiro suficiente, mas eu sei bem, que por a + b, que as minhas condiçõs financeiras muito dificilmente me permitirão comprar os originais e no dia que eu realmente tiver dinheiro o suficiente, serei a primeira a largar as imitações e partir para as originais e não,não acho que uma perfeita falsificação seja o mesmo que uma original, mas até que minhas circunstancias me permitam, compro o que posso e não vou me sentir culpada por isso.

Georgia disse...

Nao sou muito ligada em bolsa, até mesmo porque sendo mae, a praticidade da coisa é que me é mais funcional. Para mim, uma boa e linda imitacao já seria o bastante. Nao esquento a cabeca com isso nao.

Bjos

Anônimo disse...

Comprei uma Neo Cabby dessa vendedora no ML ( nyfashiongirl@ymail.com)
achei simplesmente maravilhosa, bem ela me disse que e original a bolsa e perfeita,tem numero de serie com e que a gente vai saber ne? entao minha consciencia ta limpa

Anônimo disse...

Sou proprietaria do DonnaKelly Imports (nyfashiogirl@ymail.com)
Moro nos EUA e todas as bolsas que vendo sao enviadas daqui, originais com todas as etiquetas, numero de serie e todos os items que comprovam originalidade das pecas.
Precisando de algum item e so nos contactar.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...